Programa Provisório FIGAC 2016 | Gestão Cultural: Formação e Profissionalização

Programa Provisório FIGAC 2016


26 de Maio a 3 de Junho de 2016

Residência Artística “Artistas Emergentes Europeus”


27 de Maio de 2016

Exposição/Instalação “Obras dos Residentes II”


2 de Junho de 2016

08h30-09h00|Receção dos participantes

09h00-09h30|Sessão de Abertura

09h30-11h00|Conferência de Abertura “Cooperação, Internacionalização e Mobilidade”

11h00-11h30|Pausa para café

11h30-13h00|Conversa I “Mas de que se fala quando se fala em Gestão Cultural?”

13h00-14h00|Pausa para almoço

14h00-16h00|Painel Temático I

16h00-16h30|Pausa para café

16h30-18h30|Mesa Redonda I “Empregabilidade no Sector Cultural e Criativo”

19h30|Jantar FIGAC 2016

21h00|Exposição/Instalação “Obra na Residência II”


3 de Junho de 2016

08h30-09h00|Receção dos participantes

09h00-11h00|Painel Temático II

11h00-11h30|Pausa para café

11h30-13h00|Conversa II “Formação e Identidade Profissional do Gestor Cultural”

13h00-14h00|Pausa para almoço

14h00-16h00|Mesa redonda II “A influência dos Gestores Culturais no Processo Criativo”

16h00-16h30|Pausa para café

16h30-18h00|Conferência de Encerramento “Mediação e Gestão Cultural”

18h00-18h30|Sessão de Encerramento


 

Residência Artística 2015: “Jovens Artistas Emergentes Europeus”

A Residência Artística de 2015: “Jovens Artistas Emergentes Europeus” decorreu entre o dia 25 de Maio de 2015 e  1 de Junho de 2015 e contou com 5 Artistas Residentes.

Realizaram uma Exposição Coletiva de Artes Plásticas: “Obras dos Residentes” na Casa Manuel Espregueira em Viana do Castelo e ainda uma Instalação: “Obra na Residência” no Pátio da Residência Académica da Escola Superior de Educação de Viana do Castelo

Catarina Real

[Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa – Portugal]

Eduarda Novo

[Instituto Politécnico do Cávado e do Ave – Portugal]

Elisabeth Lamche

[Academy of Fine Arts, Vienna – Áustria]

Luís Vicente

[Faculdade de Belas Artes, Universidade do Porto – Portugal]

Ricardo Pelado

[Universidade de Évora – Portugal]

CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO NA RESIDÊNCIA ARTÍSTICA

  • Ter nacionalidade ou residência no Continente Europeu;
  • Ter mais de 18 anos;
  • Ter formação ou experiência numa área do Setor Cultural e Criativo;
  • Os candidatos devem disponibilizar gratuitamente um projeto artístico da sua autoria produzido previamente para integrar a Exposição/Instalação Coletiva (a obra será devolvida no final da exposição/instalação da Residência Artística);
  • A participação na Residência Artística não tem custos para os participantes;
  • A organização assegura um apoio financeiro individual de um máximo de 100 EUR para despesas com viagens desde o local de origem até Viana do Castelo (devem ser entregues os comprovativos de despesa);
  • A organização assegura o alojamento em regime de pensão completa (alojamento e três refeições diárias) entre os dias 26 de maio e 3 de junho de 2016;
  • A organização assegura um apoio global coletivo de 300 EUR para despesas com materiais a adquirir durante a Residência Artística em Viana do Castelo.

Residência Artística de 2015

Este texto foi escrito, deliberadamente, a 24 de maio de 2015, na véspera do início da Residência Artística “Jovens Artistas Emergentes Europeus” promovida no âmbito do FIGAC 2015. Assim sendo, a Instalação “Obra na Residência” não passa de um plano de intenções e não fazemos a mínima ideia de qual será o resultado final. Não obstante, estamos certos de que a comissão organizadora do FIGAC 2015 tudo fez para que a experiência respondesse positivamente às expectativas dos cinco jovens artistas que foram selecionados para desenvolver este projeto de cooperação cultural.

Quando, a 25 de maio de 2015, Catarina Real, Eduarda Novo, Elisabeth Lamche, Luís Vicente e Ricardo Pelado, chegarem a Viana do Castelo para iniciar a Residência Artística não fazem a mínima ideia da proposta que lhes vai ser feita, nem conhecem a identidade dos restantes participantes na iniciativa (com excepção da Catarina Real e do Luís Vicente que se candidataram à Residência Artística como dupla de criadores). Os cinco participantes só sabem que têm dois dias para montar uma exposição coletiva com as suas obras individuais e que têm sete dias para criar uma obra coletiva, que será apresentada ao público no dia 2 de junho e que será discutida no dia 3 de junho.

Depois de ponderadas as várias opções que tínhamos em cima da mesa, a comissão organizadora do FIGAC 2015 decidiu levar o conceito de residência à letra e instalar os cinco jovens artistas numa residência, a Residência Académica, desafiando-os a criar um projeto artístico, efémero e site specific, para a própria residência, ou melhor para as 51 janelas que dão para o Pátio Interior da Residência Académica da Escola Superior de Educação de Viana do Castelo.

A proposta que decidimos apresentar poderia parecer, ao mesmo tempo, limitadora e ampla. Limitadora pois o espaço era restrito e com várias condicionantes (a título meramente ilustrativo realça-se que não era possível efetuar qualquer tipo de alteração ao espaço que provocasse qualquer tipo de dano). E ampla devido à escala: transformar os mais de 200 m2 de janelas, com poucos recursos materiais, através da criatividade de cinco jovens artistas que não se conheciam e da inspiração suscitada pelo contacto com a cultura do Alto Minho e com as culturas dos seus locais de origem. Mas o desafio era exatamente esse.

Assim, espera-se que a Instalação “Obra na Residência”, que até pode ser composta por uma única janela transformada, seja o reflexo da cooperação, cultural e não só, de cinco jovens artistas que se juntaram em Viana do Castelo e que utilizaram a janela como metáfora para refletir sobre a abertura que a cooperação cultural transnacional encerra.

FIGAC 2015

DATAS IMPORTANTES DA RESIDÊNCIA ARTÍSTICA

  • Até 31 de Dezembro de 2015: Preenchimento do Formulário de Candidatura online e envio para o email figacipvc@gmail.com dos seguintes documentos complementares: Curriculum Vitae, Carta de Motivação e Memória Descritiva do Projeto Individual a integrar a Exposição Coletiva.
  • Até 31 de Janeiro de 2016: Notificação de Aceitação da Candidatura
  • Até 20 de Fevereiro de 2016: Confirmação do interesse do artista em participar na Residência Artística

CONVOCATÓRIA PARA A RESIDÊNCIA ARTÍSTICA

Dando continuidade ao projeto lançado em 2015, no âmbito do FIGAC 2016 vai realizar-se uma Residência Artística com o objetivo de promover oportunidades para a mobilidade de artistas emergentes europeus e para a circulação das suas obras culturais e criativas.

Assim sendo, a Comissão Científica do FIGAC 2016 convida 6 Artistas Emergentes Europeus a participar numa Residência Artística que vai decorrer em Viana do Castelo entre os dias 26 de maio e 3 de junho de 2016, e que terá como finalidade a criação coletiva de um projeto artístico que será apresentado publicamente no dia 2 de junho de 2016.

No âmbito da Residência Artística será ainda inaugurada uma exposição/instalação coletiva com um trabalho individual da autoria de cada um dos 6 artistas participantes e promovida uma mesa-redonda para debater a experiência vivenciada pelos artistas residentes.

Os interessados em integrar a Residência Artística deverão ser europeus, com idade superior a 18 anos e com formação no sector cultural e criativo. A candidatura deve ser efetuada até ao dia 31 de Dezembro de 2015 através do preenchimento do Formulário de Candidatura online e do envio para o email figacipvc@gmail.com dos seguintes documentos complementares: Curriculum Vitae, Carta de Motivação e Memória Descritiva do Projeto Individual a integrar a Exposição Coletiva.

Todas as candidaturas serão avaliadas por dois membros da comissão científica tendo em consideração a sua contribuição para sublinhar a diversidade dos campos de ação da Gestão Cultural.

Os candidatos admitidos serão notificados da decisão até ao dia 31 de Janeiro de 2016 e deverão confirmar o seu interesse em participar na residência até ao dia 20 de Fevereiro de 2016.

Os participantes na Residência Artística ficarão instalados gratuitamente num apartamento situado em Viana do Castelo, equipado para 8 pessoas, em regime de pensão completa (alojamento e três refeições diárias); terão à sua disposição várias instalações do IPVC para o desenvolvimento do trabalho (anfiteatro ao ar livre, ateliê de artes plásticas, sala de expressão dramática, sala multimédia, etc); terão a oportunidade de efetuar um conjunto de contactos com artistas e espaços culturais da região; terão individualmente um apoio financeiro até um máximo de 100 EUR para despesas com viagens desde o local de origem até Viana do Castelo; e terão, coletivamente, um apoio global de 300 EUR para despesas com materiais a adquirir durante a Residência Artística em Viana do Castelo e que se revelem necessários para a produção do projeto artístico coletivo.